A minha história

Versão integral

A minha história

Sou empático, criativo, pragmático e incisivo.
Conecto pessoas a soluções, treino indivíduos e organizações em fases de crise e processos de mudança com criatividade.

Acompanho as mudança nos outros. Os processos de mudança e de criatividade existem inevitavelmente e podem até ser bons. Mudanças na vida são algo que me habituei a fazer e a acompanhar de perto. Chego mesmo a convidá-las. É algo que está em mim e que me caracteriza. No meu trajecto percebi que sou apaixonado por acompanhar, transformar e mudar. Aprecio verdadeiramente o decorrer e o desfecho dos processos de mudança. É aí que me sinto real e eu mesmo.

Porquê criatividade, afinal?

É a força vital de criar algo novo. A sensação de se sentir bem e com um propósito. O fazer parte de um início de algo é significativo.

Na prática sempre fui autêntico, real e congruente. Há alguns anos tinha revolta e frustrações e não me validava a mim próprio por agir assim. Por isso o meu comportamento era também em conformidade. Andava em loop. Sempre fui feliz, só achava que não era. O que eu sou transparece. O que eu faço transparece no que sou. O que tenho transparece-se no que faço.

“Quando o aluno está pronto, o professor aparece. Quando o aluno está mesmo preparado, o professor desaparece.” – Tao Te Ching

Uma das frases que me recordo e uso com frequência é “Estamos sempre dentro de nós a falar de nós.” É aqui que o tema começa. Quando ficamos dentro de nós a falar sozinhos. Não aparece nada de novo e focamos apenas na direcção do ‘problema’. Tantas vezes que me queria afastar da circunstância e ela seguiu-me insistentemente até me dizer porque não se tinha ido embora.

Vem desde sempre esta minha capacidade de observar. Passava dias a ouvir e a aprender, muito mais do que a falar. Percebi também ao longo dos anos que além de observar era bom noutra competência – fazer as perguntas certas na altura certa, mantendo a curiosidade da surpresa nas respostas.
Outra coisa que fui aprimorando foi permitir-me falar de mim mesmo. Na história dos outros me encontrei, nas minhas histórias encontrei as minhas soluções. Percebo por mim mesmo o que se está a passar no outro e sou o meu exemplo do que se está a passar à minha volta. O resultado é este – Se a forma como vejo a minha história já não me serve, encontro maneira de mudar a forma como a sinto, sozinho ou apoiado por alguém profissional e capaz de me compreender. Acompanho o que as pessoas trazem como desafio e garanto um fim cuidado para essa mudança. Recordo-me com frequência que esse fim é um novo início de algo.

Criatividade e mudança numa nova vida.

Um homem “honesto e trabalhador”. Alguém que podia ser tanto e o tanto que era não me chegava. Coisas para ter, coisas para comprar. A história era a de um estudante, um namorado, um Companheiro, um Marido, um Pai, um Director Técnico, Director Comercial. Um Administrador, um CEO, um Country Manager, um Líder. Em qualquer que fosse o posto ou o cargo, tinha aprendido a bem e a mal.
Agora sou feliz. Reencontrei o Amor. O amor que sofridamente não queria amar. Trouxe-me a pureza de existir singela e maravilhosamente em amor inerente à condição humana. Agora sou mais humano. Reaprendi a falhar. Permiti-me falhar. Implicava decisão. É que escolher implica mesmo ação. Tomar um compromisso sério pode fazer levantar tantos obstáculos interiores, tantas desculpas exteriores. A partir daí é sempre a crescer por dentro. Por mim e pela beleza que me rodeia. Agora vou para outros lados crescer com outras pessoas, que tanto fazem para poder fazer diferente e mais ainda por dentro.

“A única constante na vida é a mudança” – Heráclito

Na prática, isto levou-me a fazer como faço agora nos meus programas de mudança criativa. Se há alguém que pode alterar a sua vida é aquele que já viveu uma mudança semelhante ou que já encontrou em conjunto com outras pessoas outras soluções. Na prática, já vivemos essa mudança. Chamámos-lhe outra coisa, usámos outras palavras para a descrever.
Por vezes é melhor ficar atento às sugestões e deixar-me orientar e guiar por quem já passou por isso, porque quem está de fora observa com olhar imparcial e ajuda a perceber as possibilidades que existem para poder aprender em vez de apenas sofrer. Será que estive tanto tempo dentro de mim mesmo que chegou a altura de me expandir? De encontrar mais de mim? De tomar consciência e de viajar com a melhor companhia possível?
Quero conhecer mais pessoas. Desejo crescer, evoluir com todas elas.
Quero sentir-me a criar algo novo consigo. Entre em contacto, será um enorme prazer e estou certo que há uma boa razão para essa pequena enorme decisão.

Agende a sua sessão ou reunião por aqui: Welcome@Luis-Trindade.com

pt_PTPortuguês
Abrir chat
1
Conversar no chat
Olá, posso ajudar ?
Clique aqui para começar a conversar comigo através do WhatsApp.